opcionais

Nosso pacote foi planejado para compor um roteiro completo, que tenha princípio, meio e fim. E assim o é.

Entretanto, quando lidamos com grupos grandes, há sempre a possibilidade de algumas pequenas alterações, por escolha individual, ou mesmo de um pequeno grupo, dentro do próprio grupo (sim!, desde que não afete o planejamento e o roteiro, como um todo, essas alterações são, sim, permitidas)

Listamos aqui os opcionais que teremos em nosso pacote:

1- Cavalo.

Em três ocasiões pode ser necessário o uso de cavalos. Pode, não será obrigatório.

A primeira delas é no trajeto até a Montanha Vinicunca. Por estar situada à 5200 msnm, a caminhada pode parecer difícil demais para alguns participantes. Nesse caso, haverá ofertas de cavalos (tanto na sumida como na descida).

Outra ocasião em que o cavalo poderá ajudar é na subida à Lagoa Humantay. Mesma coisa, a altitude! Há mais de 4000 msnm, realmente os níveis de oxigenação ficam baixos demais, e o corpo muitas vezes é rendido pelo cansaço.

Por fim, o cavalo pode ser requerido para a subida ao ponto mais alto da Trilha de Salkantay, no 2º dia de trilha, no lugar chamado de "Abra Salkantay".

Exceto nessas 3 ocasiões, raramente haverá necessidade da contratação de cavalo nos demais passeios.

Lembrando, isso é opcional, e por conseguinte, deve ser pago à parte. O preço será informado na ocasião.

2- O primeiro pernoite da Trilha de Salkantay, pode ser feito em iglus de vidro. É uma sensação indescritível dormir sob o céu mais estrelado do mundo!

Cada iglu comporta até 4 pessoas.

3- Banhos termais nas piscinas de Cocalmayo.

Valor: S/ 10.00

4- Caso alguém do grupo tenha problema com longas caminhadas e não deseje fazer a Trilha de Salkantay, pode-se optar por encontrar o grupo diretamente em Águas Calientes, antes da visita à Machu Picchu.

Com isso, não se paga a infraestrutura de trilha, e paga-se o deslocamento até Ollantaytambo (via carro) e depois até Águas Calientes (via trem).

5- Aqui uma sugestão, não apenas um opcional: na noite que antecede a subida à Machu Picchu, sugerimos um jantar no restaurante Índio Feliz (indiofeliz.com). Haverão, certamente, motivos a serem comemorados, e após tantos perrengues e cansaço, nada melhor e mais merecido que um jantar elaborado por um chef de renome mundial, Patrick Vogin.

Uma experiência gastronômica inesquecível, num lugar inesquecível!

 6- Aqueles que tiverem disposição de sobra, poderão subir a montanha Huayna Picchu (aquela que se vê ao fundo, nas fotografias clássicas de Machu Picchu). São 700 metros acima do terrena das ruínas, e o acesso se dá através de um estreito caminho. La em cima, além da visão privilegiada de Machu Picchu, de um ângulo diferente e inusitado, existe o Templo da Lua e algumas poucas ruínas. Um adendo: lembrando que, à essa altura, já no final da viagem, todos do grupo estarão exaustos... e mais esse esforço pode acabar não sendo viável. Por isso, inclusive, é um opcional.

Contato

Whatsapp / Telegram: 19-98920.6147

E-mail: projetointi@gmail.com

Redes Sociais

Copyright © 2020 Projeto INTI - Turismo Cultural e de Autoconhecimento

Todos os direitos reservados